Você é um bom chef 👨‍🍳

Quando sentei em frente ao computador para a minha primeira entrevista técnica com este banco a primeira sensação foi de comprar o álbum do Bruno e Marrone; só escutava a voz do Bruno.

Supostamente a dupla Marcos & Marcondes estaria presente para a conversa mas somente um apareceu. Acredito que este conceito de pair-interview interessante para que o resultado da conversa seja mais transparente.

O resultado da conversa que obtive através do RH, foi que utilizei um tom informal, isso eu fiquei bem surpreso pois eu evito muito o uso de gírias e sei de muitas pessoas muito mais informais neste mesmo banco que eu.

Como UX Designer a primeira habilidade que você desenvolve é a empatia, e eu entendo um pouco de onde surgiu o Sr. Marcos, de um mundo corporativo de consultorias e onde o sinônimo de sucesso é se vestir de terno e gravata. Uma pena pois já faz um tempo que na minha percepção de mundo, pessoas de sucesso (e não tem a ver com dinheiro 💰) não usam gravatas.

O interessante 🤔 dessa geração nova é o quanto eles não são flexíveis e se apegam a tendências e ferramentas como se fossem religião.

Você se apoiar em cima de uma ferramenta só mostra como você deve ser fraco em aspectos fundamentais do design e de qualquer outro trabalho técnico.

Caro, excelentíssimo, senhor, ilmo Marcos & Marcondes deixa eu te contar uma estória, ou prefere história? Ou pelo menos sabe a diferença entre as palavras…

Quando você vai em um restaurante e adora a comida, a primeira coisa que você se questiona é qual é a marca das panelas? Qual é a marca do fogão? Se usa Brastemp para preservar os alimentos? Se o liquidificador é da KitchenAid? Acredito que não, pois a ferramenta pouco importa pois o talento do chef é a grande questão em jogo.

Isso é o mesmo que sempre falo para os alunos na Ironhack, se você é um bom designer, não importa a ferramenta pois você pode usar Figma, InVision Studio, Sketch, Adobe XD ou o Paintbrush. Isso não importa se você domina os fundamentos, algo que o Sr. Marcos & Marcondes se ofendeu.

Quando questionei o companheiro sobre fundamentos que você consegue fazer em uma ferramenta e não consegue realizar da mesma maneira, eu enxerguei um rosto perplexo… pois em sua religião não poderia se questionar isso.

Até agora me lembro do rosto aterrorizado 😰 de Marcos & Marcondes com os olhos 👀 virando quase dando um tilt para que ele me falasse a diferença entre History Control e Version Control. Por favor, vá fazer um pouco de lição de casa. Até um tanto patético o nome de cargos como Designer Lead e títulos agrigolados para um simplório coordenador.

Hoje agradeço por não ir trabalhar com a dupla Marcos & Marcondes, eu realmente ficaria irritado com tanta mediocridade e cabeça fechada, sem contar as formalidades para supostos designers. Talvez ele nem seja realmente um designer real e apenas um pobre Manço apoiado em alguma muleta chamada Figma.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *