Aula de windsurf em Miami

Que dia espetacular em Miami. A primeira vez que tentei aprender windsurf foi em Jericoacoara no Ceará, não foi uma das melhores experiências da minha vida pois acabei indo parar no mar aberto… bem longe da praia. Até ser resgatado. Apesar disso sempre tive uma curiosidade de aprender mais sobre controlar o wind. Morando em Miami sair para curtir o mar e praticar esportes na água é a melhor forma de curtir essa cidade e os finais de semana ensolarados. Reaprender o bê-a-bá da técnica e aplicar foi fantástico. Obrigado 🙏 grande amigo @oz.dezign por proporcionar esta experiência e por compartilhar histórias de como aprendeu este esporte desde quando morava em Cuba. Arrasta para o lado para assistir o vídeo do nosso domingão no mar. 🌊

Mais uma conquista

Durante a nossa mudança para Miami fiquei um bom tempo sem treinar Jiu-Jitsu. Algo que me arrependo pois perdi muito do meu ritmo de treino.

Voltei a treinar por volta de 5 meses atrás no Mário Sperry.

Hoje ganhei um grau na minha faixa roxa e fico feliz por conquistar mais um pequeno passo.

Jiu-Jitsu é um aprendizado diário em minha vida e um desafio a cada nova aula. Sair da zona de conforto e treinar.

A sensação de conquista depois de cada aula vale cada minuto que me dedico no tatame.

Oss

🏃‍♂️ Mais um pra conta

Depois de correr 359.2 km, estou aposentando mais um tênis. Este ficou no armário por alguns meses e acabei fazendo as fotos para postar.

Este tênis é muito macio mas acabei me machucando com ele. Até hoje estou sentido as consequências na sola do meu pé direito.

Fazem também 3 dias que comecei a fazer o Nike Training Club, um CrossFit simplificado. Vamos acompanhar o meu progresso.

★ 2018 Miami, FL, USA
† 2019 Miami Beach, FL, USA

De volta ao Yoga 🧘‍♂️

Da mesma série de aplicativos que valem cada centavo que pago, está este do Yoga Studio.

Comecei há tempos atrás a fazer e tinha aprendido muito, até mesmo ficar em head stand.

Oportunamente, hoje estava saindo para correr e no final começou a cair uma chuva 🌧 forte e para não me arriscar voltei depois de correr apenas 1.3km.

Não estava com sono e estava pingando da chuva e suor 💦, resolvi fazer uma sessão de yoga que me ajudou muito a esticar. Só voltando a fazer você percebe o quanto você perde de flexibilidade se parar.

Sim, realmente este é o poder do hábito. Uma vez que você começa pegar o embalo, não pode parar pois vai gastar a mesma energia novamente para pegar embalo.

Vou continuar aqui com as minhas sessões!

Namaste 🙏

Diário 📓 BJJ 🗓 19 Julho 2019

Um dos livros que estou lendo diz um pensamento importante. Se você não medie você não sabe se está progredindo.

Minha jornada no Jiu-Jitsu tem sido longa e não tenho progredido o tanto quanto eu imaginava.

Sei que sou capaz de melhorar e para isso preciso treinar e treinar as posições aprendidas.

Hoje aprendemos uma posição que o Pedro passou quando você está pegando o armlock mas a pessoas começa a girar para se defender. Você precisa passar a perna por cima do oponente e esticar entre as pernas dele. Continuando a segurar a manga do armlock.

O mesmo funciona quando alguém pega a sua cintura na guarda e tenta te virar. Você pode segurar a manga da pessoa e passar a perna por cima e cruzar por dentro da barriga.

Oss.

Como estou tratando dos meus pés 🦶

Desde que comecei a correr, está é a primeira vez que sinto uma lesão por meses.

Pensei que não iria agravar tanto mas começou a me machucar durante a corrida 🏃‍♂️

Agora estou tentando ir em um ritmo mais devagar e massageando os pés diariamente, principalmente o direito que foi mais afetado.

Comecei pela bolinha de beisebol que custou 1 dólar e agora comprei estes outros. Os dois por 5 dólares na loja Five Below.

Rotina Matinal em 2019

Muito se fala sobre mourning routine, e que pessoas de sucesso sempre criam um modelo ou programação diária para conquistar o sucesso.

Depois de muitos anos acredito que isso seja uma verdade absoluta. Não adianta fazer 2.000 coisas por 2 vezes; e sim, fazer 2 coisas por 2.000 vezes. Isso é o impacto do efeito composto, que está vinculado ao conceito do juro composto.

Agora que junho está acabando é uma ótima oportunidade para reavaliar as ações tomadas desde janeiro e ver o que podemos melhorar até o final do ano.

Qual é minha rotina diária?

  1. Acordar cedo: acordo ⏰ todos os dias as 5:50 da manhã para conseguir levantar às 6 da manhã.
  2. Corrida 🏃‍♂️ matinal: comecei há correr todos os dias como um teste e vi os resultados benéficos deste hábito. Hoje já faz mais de 1 ano que estou correndo e continuo firme e forte. Me adicione no Nike Run Club: junojo.
  3. Suco 🥤 verde: um dos hábitos que tinha construído em minha vida mas depois de tantas mudanças de casas nos últimos meses, a logística de fazer suco diariamente mudou. Estou me readaptando.
  4. Duolingo 🐦 aprendendo espanhol e coreano. Fazem 186 dias consecutivos que estou estudando. Me adiciona no Duolingo e vamos nos incentivar.
  5. Leitura 📖: estava tentando sempre ler de noite mas não estava funcionando dentro da minha rotina. Minha decisão foi tentar ler toda manhã por 10-15 minutos, assim consigo progredir aos poucos e aprender mais.
  6. Podcast: como preciso dirigir pelo menos 1:30 por dia dentro todos os trajetos que faço. Acabo otimizando o meu tempo escutando alguns canais de podcast que consigo aprender mais.

O que quero adicionar na minha rotina matinal?

  1. 🎯 Revisão de objetivos diária alinhadas com meus objetivos de médio e longo prazo (calibration appointment) por 15 minutos.
  2. Definir 3 tarefas diárias para serem feitas e me sentir que o dia foi válido e produtivo. MVP (most valuable priorities)
  3. Estudar coding 💻

Além de fazer isso diariamente, quero começar a formatar minha rotina noturna para os próximos meses.

WE THE 🇨🇦 (NORTH) CHAMPS 🏀

Quando o Toronto Raptors estreiou na NBA eu tinha apenas 14 anos de idade, uma época onde jogava basquete quase todos os dias, e ainda não tinha a real dimensão do mundo.

Apesar de muitos duvidarem, eu tive uma ótima performance jogando basquete em minha adolescência. Joguei como federado para clubes (AABB e Diário) e escolas (Christus, General Osório, Objetivo) quando morávamos em Fortaleza, Ceará.

Se os caminhos da vida me levassem a continuar no basquete, meu sonho seria treinar nas escolas da IMG Academy, nos EUA. De onde já saíram grandes atletas profissionais. Poderia até não ser atleta mas me envolver de alguma forma já seria uma grande realização.

+ Conheça os treinadores de basquete no Instagram

O tempo passa tão rápido, que desde a criação do Toronto Raptors, você pode contar 24 anos de resiliência de um time, fãs e investidores, para conseguir conquistar o primeiro título.

A decisão do Canadá de se juntar com a NBA faz muito sentido para um país que já é considerado como uma soft-US e por causa da proximidade. Quem sabe no futuro teremos times no México, Porto Rico ou até mesmo Cuba competindo na NBA.


Ano passado tive a oportunidade de conhecer Toronto (assista o vídeo ou leia o post). Tecnicamente foi a segunda vez estive no Canadá, pois a primeira foi uma escala.

O que me impressiona nos EUA é como os esportes são levados a sério e conduzidos como verdadeiros negócios do que o nosso futebol brasileiro, que é mais uma pelada do mundo dos negócios.

No meu ponto de vista, a estrutura de 1 time por cidade, faz com que os fãs tenham um contato e relação mais próxima com os atletas e o time, e consequentemente movimenta a economia de outra maneira.

Artistas como o Drake representaram muito bem este apoio ao Toronto Raptors nessa temporada. Após a vitória do time por 4×2 lançou um EP especial. Escute aqui.

👬 Negócios em família

Os pais do Marc e Pau Gasol devem estar emocionados com essa conquista. Imagina você ter dois filhos que jogam na NBA e os dois foram campeões. Esta é a primeira vez que acontece na história da NBA.

Além disso, a Espanha também mostra a sua força no basquete e como essa competição saudável e a entrada de estrangeiros na NBA é tão benéfica à todos.

Os irmãos Marc Gasol e Pau Gasol

Outro fator que contribuiu muito é o apoio da família no desenvolvimento do atleta. Meus pais particularmente nunca foram de esporte e meu pai por ter uma pequena deficiência física nunca jogou nenhum esporte comigo, mas me ensinou a jogar Go.


As 🌟 semi-estrelas da NBA

Lógico que o Michael Jordan foi uma grande influência na minha vida e o que o basquete representa hoje para mim. Com o passar do tempo comecei a admirar mais os times que conseguem chegar a grande conquistas sem “super estrelas”, times que jogam um basquete técnico e bonito, literalmente jogar o jogo da melhor forma. Muitos foram campeões assim nos últimos anos como o Boston Celtics, San Antonio Spurs e agora o Toronto Raptors.

O Toronto este ano tinha um elenco de muito talento, mas para ganhar um título, é mais do que isso. Kyle Lowry, Serge Ibaka, Pascal Siakam, Fred VanVleet, Marc Gasol, Danny Green, Kawhi Leonard.

A cesta milagrosa de Kawhi Leonard

Enquanto isso no Canadá 🍁 🍺

Quando estive em Toronto no ano passado. O Helder me contou sobre o Last Call, quando os bares são obrigados a parar de vender bebidas alcóolicas. Com essa vitória histórica do Raptors, Toronto virou uma cidade sem lei. Até a polícia deveria estar comemorando.

Foto que o Helder me enviou no WhatsApp
Stories enviado pelo Helder

O ☝️ dedo da NBA

Algumas pessoas, que talvez não entendem muito de basquete, sempre falam que o que vale é a partir do 5º jogo da final, pois como é um negócio milionário, a NBA “força” essa esticada. Esta série final foi muito equilibrada e seria difícil dizer isso ou até mesmo fingir tanto assim. Se teve alguma influência da NBA para deixar uma franquia nova como o Raptors ganhar, seria deixar o Kevin Durant de fora da série pois ele fez uma grande diferença no Warriors durante as finais.

Leia também este artigo que escrevi no RUBIROSA sobre o Toronto Raptors.